Poema "Talvez", de Pablo Neruda


Eu sou porque tu és
(Tema da Ação Quaresmal 2017, da Misereor)


(Tela de Chidi Kwubiri, Nigéria)



Poema “Talvez”
(de Pablo Neruda)

Talvez não ser,
é ser sem que tu sejas,
sem que vás cortando
o meio dia com uma
flor azul,
sem que caminhes mais tarde
pela névoa e pelos tijolos,
sem essa luz que levas na mão
que, talvez, outros não verão dourada,
que talvez ninguém
soube que crescia
como a origem vermelha da rosa,
sem que sejas, enfim,
sem que viesses brusca, incitante
conhecer a minha vida,
rajada de roseira,
trigo do vento,
E desde então, sou porque tu és
E desde então és
sou e somos...
E por amor
Serei... Serás...Seremos...


2 comentários:

  1. Muito obrigado Pe Paulo
    E parabens pela creatividade, espirito e vida que comunica pra a missao.
    Sem Deus quizer a gente poderá verse no Mexico. Felicidades

    ResponderExcluir
  2. Aluna respeitosa30 de maio de 2017 10:53

    Somente um poeta com a sensibilidade de Paulo Suess para partilhar conosco o maravilhoso poema de Pablo Neruda.
    A criatividade, espírito e vida que comunica e irradia para a missão descortinam o universo interior totalmente vocacionado para uma vida plena de sentido.

    ResponderExcluir